ESPANHA

 

                                         

 

                        

 

DADOS PRINCIPAIS DA ESPANHA                                                                                               

 

ÁREA: 505.954 km²
CAPITAL: Madri
POPULAÇÃO: 39,6 milhões (censo de 2000)
MOEDA:  Peseta e Euro
NOME OFICIAL : Reino da Espanha (Reino de España).
NACIONALIDADE: espanhola
DATA NACIONAL: 12 de outubro - Aniversário do Descobrimento da América.

GEOGRAFIA DA ESPANHA:

LOCALIZAÇÃO: sudoeste da Europa
FUSO HORÁRIO: +4h em relação à Brasília
CLIMA DA ESPANHA : mediterrâneo, oceânico (Norte)
CIDADES DA ESPANHA (PRINCIPAIS): Madri, Barcelona, Valença, Sevilha, Zaragoza e Bilbao.
COMPOSIÇÃO DA POPULAÇÃO: : espanhóis 98,5%, outros 1,5% (censo de 1996).

 

IDIOMAS: espanhol (oficial), basco, galego e catalão.

RELIGIÃO: cristianismo 95,4% (católicos 94,9%, protestantes 0,5%), islamismo 1,2%, outras 3,4% (censo de 1993)

DENSIDADE DEMOGRÁFICA: 78,27 hab./km2.

CRESCIMENTO DEMOGRÁFICO: 0% ao ano (1995-2000). 

TAXA DE ANALFABETISMO: 2,3% (censo de 2000).

 

RENDA PER CAPITA: US$ 14.100 (1998).

ECONOMIA DA ESPANHA :
Produtos Agrícolas: trigo, beterraba, legumes e verduras, frutas cítricas, uva, azeitona e cevada.
Pecuária: bovinos, suínos, ovinos, aves.
Mineração: carvão, gás natural, gipsita.
Indústria: automobilística, naval, química, siderúrgica (aço), têxtil e calçados.      

                                                                                                                                       INFORMAÇÕES GERAIS- ESPANHA

      

Separada do resto da Europa pelos Pirinéus e a partilhar a Península Ibérica com Portugal, a Espanha ocupa um vasto território continental e inclui, ainda, dois arquipélagos (Baleares e Canárias) e os enclaves de Ceuta e Melilla, no Norte de África.

À imensidão geográfica junta-se uma espantosa diversidade paisagística – dos cumes cobertos de neve dos Pirinéus e dos Picos da Europa aos desertos de Almería e praias do Mediterrâneo, ou dos campos verdes da Galiza à paisagem lunar das Canárias, para só citar alguns contrastes – e, também, histórica, cultural e linguística.

Para além dos ícones turísticos mais conhecidos, como as touradas, o flamenco, as grandes celebrações religiosas ou os destinos de praia e sol e vibrante vida nocturna, surge uma herança arquitectónica, monumental e artística única, grandes capitais como Madrid ou Barcelona, inúmeras cidades e vilas históricas cheias de tesouros Separada do resto da Europa pelos Pirinéus e a partilhar a Península Ibérica com Portugal, a Espanha ocupa um vasto território continental e inclui, ainda, dois arquipélagos (Baleares e Canárias) e os enclaves de Ceuta e Melilla, no Norte de África.

À imensidão geográfica junta-se uma espantosa diversidade paisagística – dos cumes cobertos de neve dos Pirinéus e dos Picos da Europa aos desertos de Almería e praias do Mediterrâneo, ou dos campos verdes da Galiza à paisagem lunar das Canárias, para só citar alguns contrastes – e, também, histórica, cultural e linguística.

Para além dos ícones turísticos mais conhecidos, como as touradas, o flamenco, as grandes celebrações religiosas ou os destinos de praia e sol e vibrante vida nocturna, surge uma herança arquitectónica, monumental e artística única, grandes capitais como Madrid ou Barcelona, inúmeras cidades e vilas históricas cheias de tesouros

 

                                                                                             RELATIVO A ALGUMAS CIDADES

BARCELONA

 

 

 

 

                                                                                                                                           Uma cidade que fica na região catalã ,onde a língua  se assemelha a uma mistura do castelhano e   francês .É uma das cidades mais agitadas da Espanha, conta com uma legião de turistas jovens de todas as partes do mundo passeado pelas calçadas de “ La Rambla”. Ficou bastante conhecida sendo sede das Olimpíadas de 1992 , mas sua característica marcante é a assinatura do maravilho artista Gaudí em todas as partes da cidade,inclusive em seu cartão postal: A Igreja da Sagrada Família. Não deixe de visitar a Igreja de Barcelona, onde se pode entrar e conhecer os claustros da época da inquisição.



A noite de Barcelona é tão grande que não cabe na disposição do mais experimentado nos notívagos. Não é só uma questão de decorrer de horas - é uma sequência delirante de restaurantes, bares, dancings, shows, homens e mulheres. Para experimentar essa sensação, o garotão caprichou no banho, salpicou o corpo com perfume e vestiu a roupa da moda.

 

Confundir um barcelonense com um madrilenho é o caminho mais curto para entrar numa "fria" - o povo chega a detestar ver o nome Catalunha escrito com a grafia castelhana, Cataluña; o certo é Catalunya, com a grafia catalã. Faça um teste, pergunte a um barcelonense típico se ele é espanhol. Você tem nove chances entre dez de a resposta ser: "não (expressão séria, semblante cerrado), não, eu sou catalão (idiota)".Ser catalão significa ser um trabalhador incansável (Barcelona é a cidade mais rica da Espanha, tem um dos portos mais importantes da Europa, bancos em profusão)   inventivo (o inventor do submarino, Marcis Monturiol, é de uma cidade vizinha, Figueiras, a mesma de Salvador Dalí), amante do teatro (o reverenciado Fura Del Bals é daqui), da boa música (esta é a terra do violoncelista Pablo Casals), da ópera (berço da soprano Monserrat Caballé e da pintura (Miró por nascença e Picasso por adoção).

 

Mas existe algo ou alguém que traduz para um turista o que é o espírito catalão com suas fantáticas obras arquitetônicas, pois a arquitetura é um dos maiores combustíveis do orgulho catalão. Principalmente a do inconfundível mestre Antoni Gaudí, o homem que é uma espécie de sinônimo de Barcelona. O próprio cartão-postal da cidade, a Catedral Sagrada Família, assinada por ele, é o melhor exemplo disso. É uma construção impressionante, para dizer o mínimo, uma vez que não há adjetivo que as descreva.

Madrí virou capital oficial em 1562, mas, orgulhosa como sempre, a Catalunha continuou autônoma até o século 18. Nessa época apoiou um austríaco, da poderosa dinastia dos Habsburgo, que pretendia ocupar o trono da Espanha. Em represália, todas as manifestações da cultura catalã foram reprimidas - a mesma coisa que ocorreu neste século durante a ditadura de Franco na Espanha. Não adiantou nada. Hoje, catalão é falado em todo o canto (a maioria dos moradores de Barcelona acha ridículo falar em castelhano), a cultura e os hábitos típicos são incentivados e os cardápios e as placas estão geralmente em catalão e em espanhol (nesta ordem).

 

VALENCIA -onde a cerâmica é uma arte                                                     

Cidade á beira mar bastante graciosa e simpática, onde se pode visitar o imperdível Museu de Cerâmica, conhecendo a história da cerâmica que é marca registrada da cidade .Pode-se também conhecer o Museu de Touradas (esporte popular na localidade) e adentrar à “Plaza del Toros” que fica ao lado da principal estação ferroviária.Esta cidade é bastante tranquila e acolhedora, pertence a parte espanhola de Andalucia.

Não se esqueça de ir ao Palacio do Marqués de Lal Aguas e ao Museu de Bellas Artes,um dos melhores da cidade que contém obras de El Greco, Goya,Velazquez e alguns Impressionistas Valencianos.A Catedral é visita obrigatória, não deixe de subir à torre tendo uma vista magnífica da cidade.

                                                                                                                 

 

MADRI

Vive Madri!!! Olé!!!

Capital da Espanha, cidade 'caliente' que chega a registrar 44 graus no verão. Possui uma série de atrações como o imperdível  Museu do Prado, onde podemos ver de perto obras de Velasquéz e Góya. A Plaza Maior também merece uma visita, pode-se degustar uma excelente sangria ao ar livre saboreando uma paisagem que já foi cenário de sacrifício de cristãos e corrida de cavalheiros em outros séculos.Não deixe de ir ao  Palácio de Cristal ,Palácio de Velasquéz (onde sempre tem uma excelente exposição) e ao Parque do Recanto. Madri é particularmente conhecida por sua culinária de excelente qualidade, não deixe de provar tudo! Desde “Paella”, feita com o “alçafran” legítimamente espanhol ,tomar uma “ Sidra”  e “desanhunar” com porras e churros.

Os horários de Madri são diferentes de tudo a que você está acostumado. O comércio abre das 10 às 14 e das 17 às 20, com longo intervalo para a siesta, à exceção de algumas lojas. Se você for jantar antes das 9 da noite, vai estar sozinho. Só após as 10 é que o povo aparece. Mas é depois do jantar que começam as intermináveis noites de Madri.

 

CULINÁRIA ESPANHOLA

 

 

TORTIlLHA ESPANHOLA

 

INGREDIENTES

 

2 batatas

2 colheres de chá de cebolinha

1 cenoura

maragarina o quanto baste

2 ovos

2 colheres de sopa de queijo ralado

 

PREPARO

 

Rale a batata e a cenoura, e misture com o queijo, o cebolinho e os ovos batidos, mexendo bem. Derreta a margarina numa frigideira e deite nela a massa. Depois de cozer de um lado vire. Sirva quente.

 

DICAS DO PREPARO

 

Retire os ovos da geladeira minutos antes.

Com os ovos na temperatura ambiente, as claras

Batidas em neve ficarão bem mais  firmes.

 

PEIXE ASSADO Á MODA DO MEDITERRÃNEO

 

INGREDIENTES

 

1 colher sopa de alecrim

2 dentes de alho

2 dl de azeite

5 batatas

2 cebolas

1 k de pescada

pimenta branca- o que baste

2 pimentas vermelhas

sal grosso- o que baste

3 colheres sopa de sumo de limão

3 tomates

1 dl de vinho branco

 

PREPARO

 

Utilize de preferência uma peça de pescada inteira, mas poderá usar postas ou qualquer outra parte, desde que as tenha tempo suficiente a marinar. Amanhe a peça de pescada, lavando-a em seguida em água fria a correr. Numa tigela prepare a marinada: misture o sumo de limão, o alecrim, o azeite e o vinho. Deixe o peixe a marinar durante 1 hora. Entretanto vá preparando os legumes: corte as cebolas em fatias finas, pique os dentes de alho, corte os pimentos em tiras finas e as batatas e os tomates em rodelas. Unte o fundo de um pirex com azeite e cubra com uma cama de rodelas de batata, dispondo por cima metade da cebola e dos pimentos. Tempere com sal e pimenta, escorra o peixe da marinada e coloque-o por cima da cama de legumes. Coloque a restante cebola e os restantes pimentos por cima do peixe e cubra tudo com as rodelas de tomate. Regue com a marinada e leve ao forno pré-aquecido a temperatura média durante 30 a 40 minutos. Acompanhe com uma salada de alface e pimentos.

 

 

 

 

 

VOLTAR

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                                                                        

                                    

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

                  

 

 

 

;